Skip to main content
como economizar dinheiro

Como economizar dinheiro? A Ciência traz 5 dicas incríveis

Você já deve saber que o planejamento financeiro é uma ótima forma de saber exatamente para onde seu dinheiro está indo. Porém, é possível fazer mais, e com ajuda da Ciência!

Listamos, neste post, uma série de estudos que sugerem formas criativas e pouco convencionais de gastar menos. Continue lendo e descubra como economizar dinheiro!

1. Defina uma meta de economia da maneira correta

O site Psychology Today elencou uma série de estudos sobre o uso de metas de economia e os erros cometidos por quem quer guardar dinheiro. Algumas dessas falhas comuns são:

  • metas muito difíceis, que deixam você desmotivado para cumpri-las;
  • metas muito fáceis, que levam ao comodismo e não dão resultados;
  • metas sem objetivos específicos;
  • metas rígidas;
  • excesso de otimismo em relação ao futuro.

Portanto, a meta de economia ideal deve ser, em primeiro lugar, possível de ser cumprida: não pegue muito pesado, nem muito leve.

Também é melhor ser flexível e estabelecer uma “faixa” de economia: em vez de definir que você deve guardar R$ 200 todo mês, coloque um valor mínimo e um valor máximo (entre R$ 100 e R$ 200 por mês, por exemplo).

Por fim, é necessário que haja um propósito, isto é, um objetivo palpável para aquela economia: uma viagem, a aposentadoria, trocar de carro, etc.

2. Coloque barreiras no caminho dos seus gastos

Você já sabe que precisa definir um propósito para guardar dinheiro. Mesmo assim, é fácil esquecer e sair gastando por aí. Como evitar que isso aconteça?

O site Wallet Hacks se inspirou em uma entrevista do psicólogo social Roy Baumeister, especialista em força de vontade e autocontrole, para inventar um método bastante eficaz.

Depois de definir uma meta clara de economia e um propósito para ela, você deve colocá-la como uma barreira para seus gastos. Você quer comprar um computador novo? Imprima uma foto dele e coloque na sua carteira junto de seu cartão de crédito. Isso fará você pensar duas vezes antes de gastar.

3. Use dinheiro e prefira notas “grandes”

Uma pesquisa feita pelo economista comportamental Dilip Soman, da Universidade de Tecnologia e Ciência de Hong Kong, revela que o método de pagamento usado ao fazer uma compra influencia nossa percepção.

Isso significa que, ao comprar com o cartão de crédito, você não “sente” aquela compra no seu bolso, já que não vê a quantia saindo e o pagamento não é imediato. A tendência, portanto, é gastar mais.

Ao usar dinheiro, por outro lado, você “sente” sua riqueza indo embora e passa a refletir melhor sobre suas compras. Por isso, você passa a evitar compras impulsivas e, consequentemente, gasta menos.

Além disso, um estudo publicado no Journal of Consumer Research afirma que nosso cérebro não se importa tanto em usar notas pequenas, pois entende que é só um “dinheirinho”. Por outro lado, ele reluta em gastar notas maiores, pois atribui a elas um valor maior do que o real. Por isso, sempre que possível, ande com notas de R$ 50 ou R$ 100 na carteira.

4. Evite fazer compras com fome ou cansado

Nosso cérebro é uma reserva de resistência, e diversos fatores podem miná-la, como a fome e o cansaço. Elas atrapalham sua capacidade de julgamento e, consequentemente, fazem você gastar mais.

Por isso, o professor James Burroughs, especialista em comportamento do consumidor, recomenda que suas compras sejam feitas em períodos em que você esteja saciado e descansado.

5. Compre experiências, não coisas

Muita gente faz compras por impulso na busca por felicidade. Porém, nosso cérebro se adapta ao item comprado em pouco tempo, e aquela coisa que você tanto quis se torna parte da normalidade. A felicidade da compra vai embora rapidamente.

Quem diz isso é Thomas Gilovich, professor de psicologia da Universidade Cornell. Ele afirma que a melhor atitude para combater isso é gastar em experiências, como exposições, cursos e viagens, pois elas passam a fazer parte de quem somos. Além disso, experiências como essas nos ajudam a fazer amigos, que são uma fonte muito maior de felicidade.

Agora você sabe como economizar dinheiro de formas cientificamente comprovadas. Quer ficar informado sobre esse assunto? Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail mais posts como este!

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos





Compartilhe sua opinião com a gente

opiniões