Skip to main content
o que é cdc

O que é CDC e quais as vantagens e desvantagens

Atualmente, é cada vez mais comum a oferta de empréstimos e crediários por lojas e instituições financeiras no país. Muitas vezes, interessada em ter benefícios o quanto antes, a pessoa utiliza-se desses serviços sem nem saber por que os contratou, o que pode trazer sérios riscos às suas finanças.

Pensando nisso, preparamos este post com todas as informações sobre uma das modalidades mais populares de empréstimo: o Crédito Direto ao Consumidor (CDC). Você sabe o que é CDC? Sabe como ele funciona? Acompanhe a leitura e tire as suas dúvidas!

O que é CDC?

O CDC corresponde a um valor que pessoas físicas recebem de bancos, financeiras ou até mesmo de grandes redes varejistas. O objetivo do crédito é fornecer meios ao consumidor para que ele possa comprar bens ou pagar por serviços que ele não teria condições de pagar à vista.

A instituição analisa o perfil financeiro do cliente: sua renda, histórico de transações bancárias e ausência de restrições. Assim, aprova um limite que ele poderá utilizar e pagar em parcelas acrescidas de juros e IOF — Imposto sobre Operações Financeiras.

Alguns exemplos de CDC são as compras a prazo no cartão de crédito, crediários em lojas de departamentos e empréstimos pré-aprovados oferecidos dentro do pacote de serviços de bancos. Neste último, o consumidor poderá pagar a sua dívida em até 60 meses em parcelas debitadas de sua conta corrente.

As taxas cobradas em empréstimos CDC variam de acordo com a instituição e as tabelas com todas essas taxas podem ser consultadas no site do Banco Central.

Como funciona o CDC

O CDC é particularmente popular como modalidade de crédito para financiamento da compra de automóveis, sendo o sistema mais utilizado no país para essa finalidade.

Por ser uma forma de empréstimo que oferece crédito de maneira mais direta e simplificada ao consumidor interessado, o CDC pode ser efetuado na forma de dinheiro em espécie ao ser solicitado em bancos ou então em instituições financeiras.

Além disso, pode também ser ofertado por lojas de departamentos em situações em que o cliente abre crediário para comprar com um valor previamente determinado, assim como quando um limite para gastos com cartão de crédito é obtido.

A análise de perfil

Para ter as maiores garantias de que o pagamento será efetuado, a instituição que oferece o CDC precisa fazer uma análise de perfil. Somente assim ela tem como se certificar de que o cliente pode cumprir com suas obrigações diante do empréstimo.

Nesse caso, cabe à pessoa interessada apresentar os documentos solicitados e fornecer suas informações. Em geral, esses documentos são o comprovante de renda (conta de luz, água, etc), um histórico de transação bancária e de compras realizadas, entre outros.

Caso o cliente esteja com o nome sujo, a tendência é que o CDC seja negado. Para a instituição financeira, não é vantajoso conceder empréstimo para quem não oferece garantias de que pagará as parcelas em dia.

O que deve ser analisado?

Para aumentar suas chances de conseguir o empréstimo, o ideal é que, antes da solicitação, você realize uma análise de toda a sua vida financeira, garantindo que o seu nome esteja limpo. Uma dica é acessar o site do Serasa Consumidor e fazer o cadastro positivo. Isso ajuda a aumentar o seu Score e facilita a concessão de crédito.

Além disso, é importante que você se certifique de que o CDC é a opção que melhor contempla o seu perfil financeiro, considerando o valor que você ganha mensalmente e seus gastos mensais. Além do CDC, existem também alternativas como o empréstimo consignado e o empréstimo pessoal.

Analise, então, as taxas de juros, o parcelamento e o valor adquirido com o CDC. Garantindo que você tem condições para quitar sua dívida sem que isso interfira na sua capacidade de lidar com as demais despesas, esse empréstimo não será uma ameaça para a sua saúde financeira

Quais são as vantagens do CDC?

Como comentamos, a principal vantagem do CDC está no fato de o consumidor não precisar pagar pelo bem de maneira integral no momento de sua aquisição. Conheça outros benefícios desse tipo de empréstimo.

Rapidez

Burocracia é algo que não costuma existir na aprovação de um CDC. Alguns bancos exigem apenas comprovante de renda, residência e CPF. O valor é liberado na hora após uma análise da situação financeira do consumidor.

Juros mais baixos

Os CDCs apresentam taxas de juros interessantes quando comparadas aos empréstimos pessoais. Enquanto a taxa média do CDC oscila entre 1% e 4%, dependendo do bem adquirido, a taxa do crédito pessoal está entre 3% a 7% ao mês.

Flexibilidade nas condições de pagamento

As instituições financeiras oferecem condições flexíveis para o pagamento da dívida e para a sua quitação antecipada. Assim, é possível programar as despesas mensais e, inclusive, pagar o empréstimo no prazo de até 60 vezes.

Dinheiro fácil

O CDC é uma maneira de obter dinheiro rapidamente e sem tanta burocracia. Comparada com outras modalidades, esta certamente tem o diferencial de facilitar a vida do consumidor.

Diferentes modalidades

Existem diferentes tipos de CDC, de acordo com os interesses de quem precisa de capital. Alguns exemplos são voltados para educação, outros para saúde, além das opções oferecidas por lojas.

Quais são as desvantagens do CDC?

Todo empréstimo apresenta muitas desvantagens, sobretudo quando o consumidor não realiza um controle rigoroso de suas despesas. Por isso, a tomada de crédito deve ser feita de maneira consciente e apenas em momentos de necessidade.

Embora o CDC seja uma forma rápida e fácil de obter dinheiro, a dívida poderá tornar-se uma verdadeira bola de neve e, em casos extremos, negativar o devedor, caso ele não consiga quitar seu débito.

Confira outros pontos negativos do CDC:

  • cobrança de IOF;
  • o bem financiado servirá como garantia do empréstimo e será tomado pela instituição financeira se o devedor não arcar com seus compromissos;
  • quando o consumidor contrata muitos CDCs, ele compromete seu orçamento mensal, dificultando o pagamento das prestações;
  • taxas de juros maiores do que os rendimentos da poupança. Dessa forma, se você usar o CDC para comprar um carro, por exemplo, a tendência é que o valor final pago pelo CDC supere o valor do carro em virtude da desvalorização do bem.

Quando vale a pena utilizar o CDC e quando não vale?

O CDC é uma ótima opção para quem precisa de crédito rápido para atender a alguma demanda urgente. As condições de pagamento podem ser negociadas e, inclusive, as taxas poderão ser reduzidas pelo gerente do banco ou financeira, caso fique constatado que o tomador é um bom pagador.

Entretanto, vale lembrar que, quando alguém financia um bem por meio do CDC, pagará no momento de sua quitação um valor muito mais alto do que o do objeto. É o exemplo do carro financiado, que, como perde valor com o tempo, no final do contrato de financiamento já estará desvalorizado e o investimento terá sido muito maior do que seu valor atual.

Há inúmeras instituições financeiras que oferecem CDC a condições vantajosas aos seus clientes. Prefira sempre as mais renomadas e consolidadas no mercado, tais como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

Enfim, o CDC é uma alternativa de empréstimo válida, mas que precisa ser devidamente compreendida para que não se transforme em um problema na vida de quem procura essa opção. Esperamos que, agora que você entendeu o que é CDC, já saiba como tomar a sua decisão diante da oportunidade de solicitar esse empréstimo e tenha melhores resultados financeiros.

Agora que você já sabe o que é CDC, não deixe de conferir outros conteúdos assinando a nossa newsletter. Garantimos que você receberá materiais de qualidade diretamente em seu e-mail.

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos





Compartilhe sua opinião com a gente

opiniões