Skip to main content
vale a pena ter um carro

Vale a pena ter um carro ou é melhor usar os aplicativos de transporte?

As novas tecnologias estão mudando o nosso dia a dia. Os mais recentes recursos a impactarem a população são os aplicativos de transporte. Seja com uber, cabify ou táxi, é possível solicitar um motorista para levá-lo ao lugar que precisa.

Um grande aliado dos aplicativos de transporte é a Lei Seca, que está fazendo com que milhares de pessoas troquem seus veículos por serviços específicos. Inclusive, diversos grupos — principalmente a geração Y — já estão pensando se ainda compensa comprar um carro.

E aí, será que vale a pena ter um carro ou é melhor usar os aplicativos de transporte? Continue a leitura deste artigo e descubra!

Analise os custos

O primeiro passo a cumprir para saber se vale a pena ter um carro ou usar aplicativos é analisar todos os seus custos com deslocamentos. Nesse momento, pense com que frequência você precisa sair de carro.

Se você vai para o trabalho de ônibus, não vale a pena manter um carro na garagem apenas para os finais de semana. É importante lembrar que, além da gasolina, ele também gera gastos com serviços de manutenção e revisão.

Deve-se, também, considerar custos com seguro, parcelas do financiamento, IPVA,  lavagem e outros problemas que, porventura, possam ocorrer.

Em contrapartida, o uso de aplicativos de transporte também envolverá alguns custos. Porém, estes são mais simples e relativos a todos os deslocamentos que forem necessários, bem como suas respectivas taxas.

Compare os custos

Após o processo de análise de despesas, identificando e somando todos os gastos com cada uma das opções, é preciso compará-las. Essa será a única maneira de certificar se vale a pena ter um carro ou se é melhor usar os aplicativos de transporte.

Saber de antemão os custos gerados com a utilização de aplicativos de transporte pode ser difícil. Portanto, é interessante fazer testes com cada uma das opções de aplicativos antes de definir qual a melhor opção.

O conforto e a praticidade também são fatores que merecem ser levados em consideração. Obviamente, quanto maior o conforto do carro, maior será o seu custo de aquisição e manutenção. Porém, em dias chuvosos e em situações emergenciais, ter um carro representa uma grande vantagem.

Apesar de estarmos em um mundo com tantos recursos tecnológicos, a melhor alternativa ainda é colocar as contas no papel. Anote todos as despesas e compare os custos. Esse procedimento certamente ajudará você a escolher a melhor opção.

Leve em consideração outros quesitos

O custo não é a única opção a ser considerada. É preciso pensar no conforto e em outros fatores, como praticidade, produtividade, destino e verificar, ainda, outras opções de deslocamento.

Caso você necessite se deslocar para lugares de difícil acesso, outras opções podem ser utilizadas. Para ir ao centro de São Paulo, por exemplo, a melhor opção é utilizar o metrô, evitando o trânsito caótico da cidade.

Além disso, a sua produtividade é outro fator a ser verificado. Em longos deslocamentos, o uso de aplicativos de transporte permite que você faça ligações, leia e-mails e comece a resolver seus problemas em vez de perder tempo dentro do carro.

Independentemente da situação, analisar se vale a pena ter um carro demanda um certo tempo. É preciso colocar no papel todos os custos e verificar o que é mais vantajoso. Pense também que tudo varia de uma pessoa para outra. Logo, não é porque o aplicativo de transporte é excelente para você que ele será para o seu amigo.

E aí, o que achou do nosso artigo? Deixe sua opinião nos comentários e acompanhe o nosso blog!

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos





Compartilhe sua opinião com a gente

opiniões